Descubra mais sobre a Meteorologia na Maia

Tel: 22 406 21 26 | Email: geral@maiahoje.pt



Chuva e ventos fortes, persistentes e trovoadas.

 Chuva e ventos fortes, persistentes e trovoadas.

Passagem ao Estado de Alerta Especial (EAE), de nível AMARELO, a partir do dia 8 até ao dia 11 de Janeiro.

Segundo informações da Protecção Civil da Maia e do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, prevê-se a partir dos próximos dias Chuva forte e persistente, passando a regime de aguaceiros por vezes fortes e acompanhados de trovoada com possibilidade de ocorrência de fenómenos extremos de vento com rajadas da ordem de 90 a 100 km/h, o que justifica a elevação do nível de alerta para Amarelo.

Efeitos expectáveis
Em função das condições meteorológicas presentes e previstas é expectável: 
- Piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo; 
- Possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem; 
- Possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis; 
- Inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem; 
- Danos em estruturas montadas ou suspensas; 
- Dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente as verificadas em períodos de preia-mar, podendo causar inundações nos locais historicamente mais vulneráveis; 
- Possibilidade de queda de ramos ou árvores em virtude de vento mais forte; 
- Possíveis acidentes na orla costeira; 
- Fenómenos geomorfológicos causados por instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência. 


Nesse sentido a Protecção Civil recomenda à população, a tomada de necessárias medidas de prevenção e precaução, entre outras, tomando especial atenção a:

- Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas; 
- Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de água e gelo nas vias; 
- Transporte e colocação das correntes de neve nas viaturas, sempre que se circular nas áreas atingidas pela queda de neve; 
- Não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas; 
- Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas; 
- Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atenta para a possibilidade de queda de ramos ou árvores, em virtude de vento mais forte; 
- Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a inundações rápidas; 
- Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos na orla marítima; 
- Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança. 

07-Jan-2016 às 18:33, Júlio Sá Ornelas

Escreva um comentário

Tempo quente a refrescar a meio mas depois a subir e ficar feio... Tempo quente a refrescar a meio mas depois a subir e ficar feio...

Previsão Meteorológica de 1 a 10 de Julho de 2017 – Forecaster: Mário Marques às 12:30h dia 30.06.2017. Subida acentuada das temperaturas em apenas 48h.

Continuar a ler »