Descubra mais sobre a Meteorologia na Maia

Tel: 22 406 21 26 | Email: geral@maiahoje.pt



LIGA: Benfica marcou “paço”, mas Porto afogou-se no Sado

LIGA: Benfica marcou “paço”, mas Porto afogou-se no Sado

Na véspera o Paços de Ferreira, havia travado o líder Benfica, deixando à mercê do Porto a hipótese de chegar a líder e entrar na Luz em vantagem. No Dragão, os adeptos acreditavam, o Porto marcou aos 45m, mas sofreu aos 55m e não mais marcou.

Foi um Porto menos agressivo que entrou hoje em campo. Talvez por via da “folga” que o Benfica lhe deu, entrou mais descontraído, sem conseguir pautar o ritmo, até porque os sadinos traziam a lição estudada, e tudo faziam para quebrar o ritmo. Eram bolas para fora, pedidos de assistência sem conta, e o tempo a passar, sem que o Porto conseguisse pressionar como tem vindo a fazer, criando poucas oportunidades. Não obstante, ao bater dos 45 minutos, Oliver centrou da esquerda e Corona, solto à entrada lateral da área, rematou cruzado de primeira, fazendo a bola bater na relva, e bater finalmente Bruno Varela.

Com este golo, o Porto adiantava-se no resultado, e era virtualmente líder da liga, caso o jogo terminasse. Não terminou, e na etapa complementar, o Vitória de Setúbal surgiu com novo alento, jogando no meio campo do Porto, de tal forma que aos 55 minutos, Carvalho teve uma oportunidade e não desperdiçou, marcando finalmente a Casillas, e assim restabelecendo a igualdade, que se manteve até final.

É verdade que o Porto pressionou, correu, lutou, mas apesar disso, não conseguia marcar novamente. Nuno Espírito Santo fez entrar Diogo Jota, Otávio, e por fim Depoitre já nos últimos minutos, talvez para explorar o chuveirinho. Ainda conseguiu uma bola no poste, e uma meia dúzia de hipóteses, mas havia sempre um corte, uma queda, ou alívio que impedia o Porto de ser feliz como os seus adeptos esperavam e desejavam. Depois de já ter dado 5 minutos de descontos, na segunda metade o árbitro Manuel Oliveira concedeu 7, para compensar as muitas assistências aos jogadores sadinos, contudo nem os 112 minutos de jogo foram suficientes para que o Porto somasse os três pontos que desejava.

Por força deste resultado o Porto perdeu uma oportunidade de ouro de chegar à Luz em vantagem, e embora continue a depender apenas de si, precisa de vencer na próxima jornada precisamente no terreno do líder. Se vencesse hoje, entraria em campo não só com a vantagem pontual, mas também com a moral. Ao desperdiçar já depois do Benfica tropeçar, a moral passa novamente para os comandos de Rui Vitória, que em vantagem pontual apenas precisam de empatar para continuarem na liderança.

Assim, o embate entre os dois pretendentes ao trono, será quase crucial para a vitória na prova, mas as despesas do jogo ficam desde já a cargo do Porto, enquanto ao Benfica bastará esperar para ver.

Na sala de imprensa José Couceiro ditou: “Não sou eu que tiro pontos são os jogadores. É preciso nos momentos cruciais, termos aquela estrelinha. A equipa esteve bem, conseguiu reagir, acho que no geral conseguimos um bom jogo. Tivemos a felicidade que nos tem faltado nos últimos jogos. Não conseguimos mais posse que o Porto, mas conseguimos ter a nossa identidade.”

Por seu lado Nuno Espírito Santos, considerou: “Era uma oportunidade que tínhamos de ser líderes, um estádio que teve um apoio incondicional. Estivemos muito bem na primeira parte, depois começamos a jogar um futebol que não nos caracteriza. É uma oportunidade perdida, contudo continuamos a depender de nós. É importante levantar animicamente e continuar uma luta que esperamos seja vitoriosa. Não mudou a nossa abordagem ao jogo. O que refiro é que na parte final a pressa de chegar faz com que o critério não seja o melhor para definir a situação, e acabamos por não vencer.”

Foi isso mesmo que a quase totalidade dos 49417 que entraram no Dragão esperavam. Não aconteceu. Agora terão que transferir essa esperança para o terreno do rival, sob pena de ficarem irremediavelmente arredados da possibilidade de voltarem aos títulos que escapam ao Dragão nos últimos anos.

Imagens

19-Mar-2017 às 19:33, Francisco Bacelar

Escreva um comentário

Liga dos Campeões: FC do Porto chega aos oitavos vencendo Mónaco por 5-2 Liga dos Campeões: FC do Porto chega aos oitavos vencendo Mónaco por 5-2

Não há fome que não dê em fartura. Após o nulo perante o Benfica, os Dragões encheram a mão com 5 golos perante o campeão francês, e assim garantiram o acesso aos oitavos de final da liga milionária.

Continuar a ler »