Descubra mais sobre a Meteorologia na Maia

Tel: 22 406 21 26 | Email: geral@maiahoje.pt



Papa Francisco, venha cá ver isto!

Papa Francisco, venha cá ver isto!

Opinião de Miguel Correia.

Os que repararam no título desta crónica, certamente, já fizeram o respectivo juízo de valor, mesmo sem ler! Por respeito aos restantes leitores vou continuar a escrever. Mais um instantâneo da nossa brilhante portugalidade e vontade estapafurdia de ficar bem na fotografia...
A religião católica é a predominante por Terras Tugas. Todos nós pensamos e rezamos a Deus ao longo dos anos da nossa vida. A maioria foge das eucaristias! E se, por mero acaso, marcam presença durante a hora da celebração fartam-se de bocejar e olhar para o relógio. No entanto, sem querer ser injusto, admito que todos pensamos n’ Ele!
A fé dos Tugas chega na hora do aperto e aflição. Um teste escolar, uma promoção, uma doença esquisita ou até pedir uma ajudinha para que o nosso clube de futebol seja campeão! Nem imaginam a quantidade de promessas feitas nestas últimas semanas! A visita do Pápa Francisco, ao Santuário de Fátima, tem provocado uma autêntica revolução no quotidiano dos devotos ou crentes de última hora! Até parece que o fim do mundo está perto e todos querem a remissão...
Num gesto de plena solideriedade – e boa-vontade pelo próximo – os proprietários locais já inflaccionaram o custo das habitações e alojamentos para preços que não lembra o Diabo! As agências de transportes já esgotaram os lugares nas “camionetas de excursão” e ainda não conseguiram satisfazer todos os pedidos. Desconfio que algumas vão chegar a Fátima ao empurrão. Haja fé! O importante é chegar!
Muitos empresários Tugas – tentando ficar mais perto do céu – dedicaram-se a produzir, nas suas fábricas, artigos exclusivos para oferecer a Sua Santidade. Cadeirões, vinho e outras oferendas sem olhar a despesas! Uma hipócrisia criticada pelo Pontífice e (muitas vezes) conseguida após explorar funcionários. A aparência é tudo ...
Por fim, houve intervenção divina por parte do membros do Governo. Uma decisão que originou alguma discussão e pode ser considerada controversa: a tolerância de ponte para a função pública. Acredito que o tenham decidido após cuidada reflexão e não com o intuito de realizar um gesto populista. Como observador, destas trapalhadas, apenas posso – com toda a certeza – afirmar que o Governo, com este decreto, consegui angariar e converter (nem que seja por um dia) os ateus da função pública. Por outro lado conseguiu transformar os católicos (que trabalham no privado) em ateus... Amén.
08-May-2017 às 11:49, Ana Sofia Silva

Escreva um comentário

O dilema do PSD é ter gratidão a Passos Coelho e ficar neste marasmo O dilema do PSD é ter gratidão a Passos Coelho e ficar neste marasmo

Opinião de Joaquim Jorge.

Continuar a ler »