Descubra mais sobre a Meteorologia na Maia

Tel: 22 406 21 26 | Email: geral@maiahoje.pt



LIGA: Em Alvalade muita tática, zero golos

LIGA: Em Alvalade muita tática, zero golos

Foi um jogo muito tático o que aconteceu em Alvalade, com um Porto mais forte na primeira metade, em perda na segunda, mas apesar de algumas oportunidades repartidas, ninguém ousaria desfeitear os guardiões.

Era a oitava jornada da liga 17/18, e em Alvalade o Sporting recebia o FC do Porto para mais um clássico entre duas equipas que durante as seis primeiras jornadas haviam vencido sempre. Porém à sétima jornada o Moreirense atravessou-se na caminhada dos Leões, fazendo-os chegar a esta partida com dois pontos de atraso enquanto os Dragões não vacilavam e até golearam o Portimonense.

Com menos dois pontos, perante o seu público Jorge Jesus precisava de mostrar a garra do Leão, não deixar que o opositor aumentasse a vantagem e, se possível passar um ponto para a frente.

Como tal competia ao Sporting a despesa do jogo, mas o tempo ia passando e o FC do Porto não lhe permitia jogar para lá da linha central fazendo com que até aos minutos nem uma única oportunidade golo se criasse, de parte a parte. Foi aí que Herrera ficou com a bola quase à saída da sua área, e numa transição rápida correu quase sozinho até à baliza contrária, onde sem oposição rematou fraco e denunciado a que Rui Patricio respondeu com defesa fácil.

Pensava-se que o jogo poderia animar, mas isso não acontecia, tal era o colete imposto pelos atletas de Sérgio Conceição, que iam tendo grande pendor em posse de bola, nos remates ainda que fracos. A isto os Leões respondiam com um nervoso crescente perante a impotência para mudar o jogo, e um irritadíssimo Jorge Jesus no banco.

De tal forma que só aos 41 minutos o Sporting quase chegou ao golo num cabeceamento de Wlliam Carvalho que Casillas desviou por cima da trave. Não tardou porém a resposta do FC do Porto que volvidos dois minutos também quase marcou a remate de cabeça de Marega que embateu na trave, com Rui Patricio já batido. Ainda na recarga foi Aboubakar a tentar, mas novamente sem êxito. Logo depois Carlos Xistra apitava para descanso, com o nulo no resultado.

No regresso ao relvado, a música foi diferente, finalmente o Sporting assumia o jogo, instalava-se no meio campo do Porto, ganhando ascendente crescente, não obstante tardava em criar oportunidade evidentes, oque só viria a acontecer aos 58 m com um remate de Bruno Fernandes depois de Danilo lha ter entregue em jeito de brinde. Do lado contrário o Porto sentia dificuldades e só aos 78m, teve uma flagrante oportunidade por Marega que correspondeu a um centro da esquerda, mas a bola, com selo de golo foi muito bem defendida pelo guardião da seleção nacional portuguesa ao primeiro poste.

Até final ainda houve algumas oportunidades de parte mas o resultado terminaria como começou, mantendo-se a distância pontual a favor dos Dragões.

Já a seguir começa o   Benfica frente ao Marítimo, que se vencer poderá beneficiar desta perda de pontos dos lideres, e assim aproximar-se destes, o que não será tarefa fácil em condições normais, mas muito dificultada depois do desastre a meio da semana em Basileia.

 

 

 

Imagens

01-Oct-2017 às 21:17, Francisco Bacelar

Escreva um comentário

Liga: Chuva de golos no Dragão: 5-2 ao Portimonense Liga: Chuva de golos no Dragão: 5-2 ao Portimonense

Sem fazer uma grande exibição, mas jogando q.b., o FC do Porto venceu por margem segura a partida desta noite, fazendo o pleno nas primeiras sete jornadas da Liga, chegando assim aos 21 pontos, e para já, líder isolado à condição.

Continuar a ler »