Descubra mais sobre a Meteorologia na Maia

Tel: 22 406 21 26 | Email: geral@maiahoje.pt



Taça de Portugal: Sporting na final do Jamor frente ao Aves

Taça de Portugal: Sporting na final do Jamor frente ao Aves

Foi um final de tarde e noite de meias finais de taça. No primeiro jogo o Aves venceu o Caldas no prolongamento. Em Alvalade o prolongamento não foi suficiente e nas grandes penalidades, mais uma vez o Sporting levou de vencida os Dragões numa meia

Na primeira mão, o FC do Porto havia vencido com um golo de Soares. O Sporting tinha como missão primeira chegar ao empate na eliminatória para depois tentar aproveitar o fator casa e chegar à vantagem, perante um Porto que três dias antes, para a Liga, se havia superiorizado ao Benfica ali a 2Kms de distância. Foi uma missão que tentou desempenhar logo desde inicio e teve esse ascendente nos primeiros 15 minutos sem contudo criar perigo para a baliza à guarda de Iker Casillas. A partir daí o Porto equilibrou o jogo, e até lhe pertenceu, aos 18 minutos, a primeira verdadeira oportunidade de golo através de Otávio, quando o Sporting só numa arrancada de Gelson, aos 39 minutos fez um centro forte a que Bas Dost não conseguiu chegar para emendar. Pouco depois terminava a primeira metade com o empate a subsistir.

No recomeço, foi o Porto a aparecer mais afoito, mas depressa o Sporting retomou o equilíbrio num jogo de parada e resposta quase idêntico ao de domingo passado na Luz. Apesar disso ninguém até aos 62 rematara com perigo, quando Mathieu o fez perante um Casillas atento. Entretanto aos 75 minutos Jorge Jesus deu sinal de querer marcar e fez entrar Montero para o lugar de Coentrão, que aos 79 m já rematava de cabeça com perigo. Passados dois minutos, na sequência de um canto, Marcano faz um alivio para o centro da área onde surge Coates a rematar, a bola ainda bateu no poste esquerdo de Casillas mas entrou e assim o Sporting chegou ao empate na eliminatória. Era o delírio nas bancadas para os adeptos do Sporting que quase enchiam Alvalade.

Retomado o jogo o Porto mostrou que não estava convencido, veio para a frente e numa só jogada rematou duas vezes à trave, após o que introduziu a bola na baliza de Patricio, contudo prontamente invalidado por fora de jogo. Pouco depois terminava o tempo regulamentar e no prolongamento praticamente só deu Sporting com oportunidades de Gelson, Montero, e Bruno Fernandes enquanto os dragões apenas por Aboubakar mandaram a bola às malhas laterais numa jogada anulada por fora de jogo.

Não obstante foi Brahimi a falhar a derradeira oportunidade, no último minuto, com uma recarga à entrada da área, forte mas por cima da barra de Rui Patricio. Falhou e seguiram-se as grandes penalidades.

Numa reedição das decisões por penalidades entre estas equipas na final four de Taça da Liga, o FC do Porto tinha aqui a hipótese de se redimir ou voltar a deixar escapar a chegada à final, e não podia começar de pior maneira falhando logo a primeira hipótese por Marcano, ficando assim em desvantagem que não mais perderia apesar de todas as restantes terem sido marcadas por ambas as equipas, chegando-se à última a cargo de Montero que também não desperdiçaria e assim colocava o Sporting na final da Taça de Portugal frente a um inédito Aves que no outro jogo da meia final havia ultrapassado o outsider Caldas.

Vimos os dois jogos desta eliminatória, o Porto foi um pouco superior no primeiro jogo, mas hoje o Sporting foi um digno vencedor, por sido mais pragmático, lutar muito, e sobretudo por nunca desistir apesar de estar em desvantagem até quase até ao final do tempo regulamentar. Destaque para Gelson, um diabo à solta em campo a merecer a chamada à seleção.

Imagens

19-Apr-2018 às 0:13, Francisco Bacelar

Escreva um comentário

Dragão: FC do Porto apresentou-se e empatou sem golos com o Newcastle Dragão: FC do Porto apresentou-se e empatou sem golos com o Newcastle

O FC do Porto apresentou-se hoje aos seus adeptos e associados, depois da conquista do último título da primeira Liga, que lhes fugia nos quatro anos anteriores.

Continuar a ler »