Descubra mais sobre a Meteorologia na Maia

Tel: 22 406 21 26 | Email: geral@maiahoje.pt



Allianz Cup: SC de Braga vence (2-1) Sporting e marca presença na final

Allianz Cup: SC de Braga vence (2-1) Sporting e marca presença na final

O SC de Braga é a primeira equipa a apurar-se para a final da prova depois de vencer os Leões, que quase começaram a perder, empataram antes do intervalo, mas o Braga lograria desfazer a igualdade ao cair do pano.

Foi uma primeira meia-final com bancadas muito despidas de ambos os públicos, contrariamente a épocas anteriores, como por exemplo no ano passado entre as mesmas equipas, em que dessa feita o Sporting venceria por marcação de grandes penalidades.

O SC de Braga cedo disse ao que vinha e Ricardo Horta com um bonito golo de pé esquerdo em remate cruzado ao segundo poste, traduziu em números essa intenção, quando iam decorridos apenas 8 minutos de jogo, mantendo a pressão durante quase toda a primeira parte. Quando cederam um pouco, já próximo do intervalo, na marcação de um livre rápido, o suspeito do costume nas assistências, Bruno Fernandes, serviu Mathieu que, à ponta de lança desfeiteou o guardião da casa, Matheus, logrando o empate e discussão do jogo para a segunda metade, onde entrou com mais velocidade e vontade de passar para a frente do marcador. Não o conseguiu e aos 61m, Bolasie entrou com os pitões sobre Sequeira, levando o árbitro a mostrar-lhe o vermelho.

Com apenas dez em campo foi a vez do Braga voltar à mó de cima em superioridade que apenas se manifestaria em golo por Paulinho ao minuto 90, quando o 4º árbitro mostrava a placa de 4 minutos de tempo extra, que ainda haveria de proporcionar uns momento de “mosquitos por cordas” quando Mathieu carregou, sem bola, Esgaio, mas sem que o resultado tivesse oportunidade de se alterar.

Com esta vitória o SC de Braga, tem a oportunidade de medir forças com o vizinho V. de Guimarães ou Fc do Porto, em função do resultado da outra meia-final a ser jogadas amanhã.

 

 

 

 

 

 

 

Imagens

21-Jan-2020 às 22:24, Francisco Bacelar

Escreva um comentário