Descubra mais sobre a Meteorologia na Maia

Tel: 22 406 21 26 | Email: geral@maiahoje.pt



Liga: "Enxurrada" do Rio Ave, garante empate empate no Dragão

Liga: "Enxurrada" do Rio Ave, garante empate empate no Dragão

O FC do Porto entrou em campo com hipótese de aproveitar o empate do Benfica, minutos antes em Setúbal, mas mais uma vez como no ano passado perante o mesmo adversário, não conseguiu levar de vencida o Rio Ave, mantendo a distância de um ponto de van

O FC do Porto entrou a pressionar, colocando-se no meio campo adversário, mas sem conseguir criar grandes oportunidades de golo, com exceção para um remate de Sérgio Oliveira a que o guardião forasteiro respondeu com excelente defesa. Até que aos 18 minutos, na sequência de um canto, a bola sobrou dentro da área para Mbemba que em posição frontal rematou sem hipótese para Kieszek, colocando os anfitriões em vantagem no marcador, e assim confirmando a regra desta época em que os Dragões marcam sempre em casa.

Parecia que poderia ser o inicio de uma vantagem segura dos Dragões, mas a competência do Rio Ave estava ainda para ser provada e aos 32 minutos o iraniano Mehdi Taremi, começou uma triangulação junto ao bico da área, na direita do seu ataque, recebeu de volta, tirou Marcano do caminho, progrediu e rematou sem defesa para Marchesin, estabelecendo o empate, e a emoção quanto ao resultado no jogo, que vinha em contra ciclo com a toada mais ofensiva do FC do Porto.

Os Dragões acusaram o toque, e acabaram por abrandar o seu jogo até final da primeira parte, aí sim, porque o Rio Ave também passou a ser mais perigoso sempre que roubava uma bola na sua defensiva e partia para contra ataques rápidos e quase sempre a criar o pânico na defesa portista.

Na segunda parte tudo foi diferente, o FC do Porto apareceu muito mais rápido, mais acutilante, numa procura incessante pelo segundo golo que lhe desse a ambicionada vantagem no marcador, sempre sem descurar a defesa onde o Rio Ave continuava a ser extremamente perigoso nos seus contra ataques. Não obstante a jogadas iam-se sucedendo, e sem ser deslumbrante ou avassalador, os Dragões iam criando oportunidades, que também iam sendo anuladas defensiva de Vila de Conde.

Não obstante O FC do Porto haveria de conseguir introduzir a bola na baliza adversária, festejou o golo, mas após 6 minutos de espera das imagens da cidade do futebol, o lance acabaria anulado, por 3 cm de fora de jogo de um jogador do Porto, mantendo-se portanto o empate que acabaria por ser o resultado final, apesar do forcing final do FC do Porto, que até lhe poderia ter saído ainda mais caro, uma vez que a 2 minutos do fim, em mais um contra ataque poderia ter sido o Rio Ave a garantir a vitória. Não o conseguiu, o Porto também não, e assim desperdiçou uma boa oportunidade ampliar a vantagem que recentemente conseguiu, perante o eterno rival de Lisboa.

Imagens

07-Mar-2020 às 23:31, Francisco Bacelar

Escreva um comentário